MENU
BUSCAR
Paulistão

Empate em Bragaça deixa o Santos em situação perigosa

Time corre o risco de não se classificar para as quartas de final da competição; técnico diz que confia em sua equipe.

Agência EstadoPublicado em 02/05/2021 às 10:06Atualizado há 13 dias
Foto: divulgação / Ivan Storti / Santos FC

O empate com o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista (SP), manteve o Santos em situação complicada no Campeonato Paulista, correndo sério risco de eliminação ainda na fase de grupos. O auxiliar Marcelo Fernandes não joga a toalha e disse que confia na classificação às quartas de final. Restam jogos contra Palmeiras (fora) e São Bento (casa) e o time ocupa a terceira colocação do Grupo D, com 10 pontos. É preciso secar o Guarani, segundo com 11 e um jogo a menos.

"Acredito, o Santos é uma equipe grande, uma equipe que já provou isso. Temos uma tabela que não nos favorece muito no final, mas a equipe mostrou que tem todas as condições de conseguir a classificação. Espero que o resultado restabeleça nossa confiança. Vamos lutar até o fim pela classificação", afirmou.

Apesar do empate, o Santos segue com uma amarga sequência sem vitórias - que chegou a cinco jogos com o empate no interior paulista.

"Ninguém aqui tem corpo mole, é uma má fase que com certeza vai passar. Os jogadores deram um passo importante para isso. Sobre permanência, chegada de treinador, não fui comunicado e não quero pensar nisso. Meu pensamento é trabalhar todo dia, já que temos pouco tempo para treinar, com um jogo em cima do outro, para tirar o Santos o mais rápido possível. Temos uma diretoria atuante, competente, que está tentando colocar o clube em ordem. As coisas estão acontecendo, e vamos para um lugar porque o Santos merece", disse Marcelo Fernandes.

Perguntado sobre a perspectiva da chegada de um novo técnico, o auxiliar deixou claro que não quer ficar pensando sobre o assunto e mandou um recado sobre a postura dos jogadores em campo.

"Eu sou funcionário do clube, sou o auxiliar fixo da casa. Não é a primeira vez que isso acontece comigo, e, graças a Deus, a gente tem um domínio no grupo em todas as vezes que aconteceram. Haja visto o jogo de hoje, com o que esses jogadores fizeram. Não só por mim, mas pelo Santos, que é o mais importante. O importante é frisar que aqui não tem ninguém de corpo mole, é realmente uma má fase, que com certeza vai passar, hoje os jogadores deram um importante passo para isso", comentou.

"Quanto à chegada de um treinador e minha permanência, não fui comunicado e não quero nem pensar nisso. Meu pensamento é de trabalhar todos os dias, já que temos pouco tempo para treinar", finalizou Marcelo Fernandes.

O próximo compromisso do Santos é pela Copa Libertadores. Nesta terça-feira, o time recebe o The Strongest, da Bolívia, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, às 19h15, pela terceira rodada do Grupo D.

ÚLTIMAS DE Esportes